Profa. Gislene Farias de Oliveira 

Total de visitas: 106974
 
Como agir quando se precisa?

COMO AGIR QUANDO SE TEM ALGO A FAZER DO QUAL NÃO SE GOSTA

por Pizzuto Consultoria Pessoal - silviapizzuto@ymail.com

 

Na vida, somos agraciados com muitas situações e pessoas que nos proporcionam infinitas possibilidades de ganhos, porém, para receber é necessário merecimento.

Muitas vezes somos responsáveis por muitas de nossas conquistas, outras, somos obrigados a desempenhar alguns papéis que nem sempre são de nosso agrado. Fazer algo que gostamos é agradável, traz bem-estar, leveza, alegria, sentimento de satisfação, realização, nos enche de energia e motivação.

É como o ciclo que se renova através do prazer dando a continuidade ao processo de viver. Ao contrário de quando se tem que enfrentar uma pessoa ou uma situação da qual não se gosta. Evitar, adiar, transferir para outra pessoa resolver, são alternativas para não encarar a chatice que é fazer o que não se quer fazer. Exemplos: falar em público, dirigir, cobrar alguém, etc.

Quando se tem pela frente uma pessoa, uma situação com a qual não há afinidade, logo desperta a Imaginação, gerando um mal estar, mau humor, raiva e nesse clima o resultado dos atos quase sempre são desastrosos. Nessa onda de insegurança surgem sentimentos de que não sou bom o suficiente, por que eu não consigo fazer isso ou me relacionar com essa pessoa? Tornando-se um peso e como reflexo, continua o não gostar do que se tem a fazer. Mas o comportamento de fuga, não resolve, não se enfrenta a realidade e na maioria das vezes a Imaginação cria condições totalmente diferentes daquelas que serão encontradas. Inúmeras são as desculpas, mas a energia gasta na luta contra é igual ou maior daquela que se ganha quando se entra em contato com tal desgosto.

Ao se propor a lidar com aquilo de que não se gosta, cria-se um desafio, ganha-se experiência e descobre-se que nem tudo é o que parece. Tudo começa quando se dá conta do processo de Imaginação, ou seja, percebe-se um fato não realizado, uma fantasia produzida apenas na mente. Interrompa imediatamente o processo, tomando a decisão de que "eu posso, eu faço".

Pense quanta energia é ganha no momento em que se faz o que tem que ser feito, sem rodeios, sem sofrimento. É uma atitude simples, "estou no comando", respire fundo e "Fui"e depois de feito curtir sua conquista. Na ação se descobre a verdadeira capacidade de lidar com as pessoas ou fazer coisas de uma maneira natural.

Graças a essa situação, criou-se a oportunidade de lidar com a dificuldade de aceitação, com o medo, com a timidez, com a mania de perfeição, desenvolvendo um novo modo de Superar-se.

 

Conclusão: aprender a lidar com o que não é do seu gosto é descobrir uma parte de si mesma até então adormecida.